Indústria de Plásticos

Indústria de Plásticos

Artigos e Notícias

  • 08.03.2013

    Burocracia atrapalha investimento estrangeiro no país

    Os responsáveis pelos investimentos estrangeiros precisam se preparar para essa nova realidade de investimentos buscando também mais informações, educação, e cultura para que possa viabilizar parcerias ou até sociedades com estrangeiros.

Segundo o último estudo divulgado pela FIESP, a evolução do faturamento do setor entre 2000 a 2007 mostra uma expressiva taxa de crescimento média anual de 12%, e um crescimento ponta a ponta de 99,5%.

Do total de empresas entrevistadas, 52,3% declararam um faturamento anual em 2007 acima de R$ 1,2 milhão, sendo que 32,3% declaram faturamento anual superior a R$ 2,4 milhões.

Ainda, a partir do número de empresas estimadas para Região do Grande ABC (356 empresas), estima-se que o número de empregados nas indústrias de transformação do setor plástico do Grande ABC seja algo em torno de 19.376 pessoas, em 31 de dezembro de 2007.

Os produtos com as nomenclaturas (NCM) totalizaram, em 2006, exportações no mundo na ordem de US$ 188.429 mil. No período entre 2001 a 2006 a exportação desses produtos apresentaram um crescimento de 93,5%, de acordo com dados do COMTRADE, da Organização das Nações Unidas - ONU.

Tomando como ano base o ano de 2006 para o cálculo de participação dos países no volume total das exportações mundiais desses produtos, o Brasil ocupa a 33º posição com aproximadamente 0,4% de participação de mercado e com crescimento, entre 2001 a 2006 de 136,3%, superior à média mundial (93,5%).